search
Entrar
Anúncio publicitário


Tem uma dúvida?


Faça uma pergunta

0 votos
Olá,  fui fiadora de minha sobrinha a alguns anos pelo Fies. Ela já terminou o curso e já começou a pagar as parcelas. Quando assinei eu já tinha tido cancer de mama e já estava tudo bem. Alguns meses depois que ela começou a pagar as prestações eu adoeci de novo e passei por cirurgias, quimioterapia, radioterapia, desta vez do útero. Por causa do tratamento fiquei com sequelas (polineuropatia periférica) e ossos fracos o que causou uma fratura na bacia sem ao menos ter caído. Nesta época de muito sofrimento, minha sobrinha começou a falhar os pagamentos e o meu nome começou a ficar com restrições no banco do brasil onde recebo minha aposentadoria e onde o financiamento foi realizado. Eu já estava passando por uma fase difícil e fiquei pior com a possibilidade de enfrentar mais este problema. Minha sobrinha acabou por se divorciar e está desempregada e em guerra com o ex-marido  pela guarda dos filhos. PERGUNTO: tem como eu deixar de ser fiadora alegando enfermidade? Hoje tenho 64 anos. Tenho gastos com os medicamentos de meu tratamento de saúde. Agradeço pela resposta.

 
em Sem categoria Novato 0 pontos 1
reaberta por
Anúncio publicitário

1 resposta

0 votos
Olá Dalva, é perfeitamente possivel, vá a agência da Caixa, e se exonere da fiança, e te digo mais, consulte um advogado para analisar friamente todas as parcelas já pagas, e todo custo efetivo do contrato, pois há jurisprudência a favor do aluno-fiador, em relação a cobranças indevidas e duplicadas da caixa. Qq outra dúvida ao dispor.
Quem não luta pelos seus direitos não é digno deles. Rui Barbosa.
Nível 11 3.360 pontos 9 11 14
Anúncio publicitário

Isenção de responsabilidade

As respostas e comentários do Pergunte Direito não são aconselhamentos legais, não criam relações advogado-cliente e não são ofertas de serviços jurídicos. A finalidade deste site é restrita a estimular a troca de conhecimentos acadêmicos e de utilidade pública.

Se você ignorar este aviso e fornecer informações confidenciais em mensagens privadas ou públicas, não haverá obrigação de manter a informação sigilosa ou de renunciar a atuação contrária a seus interesses.

Consulte um advogado antes de fazer algo que possa afetar seus direitos.


Tem uma dúvida?


Faça uma pergunta

6.327 perguntas

3.361 respostas

1.324 comentários

14.267 usuários

Anúncio publicitário


Perguntas relacionadas

Anúncio publicitário

...