search
Entrar
Anúncio publicitário

7.000 perguntas

3.619 respostas

1.443 comentários

14.341 usuários

Anúncio publicitário



Tem uma dúvida?


Faça uma pergunta

0 votos
Trabalho como estoquista em uma loja no centro desde o mês 9 de 2017... estorei o joelho em um dia de folga, ligamento cruzado anterior e menisco, em dezembro de 2017, me afastei por quase três mêses pela caixa, e voltei as atividades aguardando a cirurgia pelo sus, marcado através da spo em janeiro de 2018, em outubro de 2018, o médico pediu todos os exames pré cirúrgico e a avaliação com anestesista, fiz todos e fui avaliado pela anestesista que me disse estar apto para a cirurgia retornei ao médico e ele disse que provavelmente no começo de 2019 ou até junho estaria operando, e que dependia da fila do hospital, mas agora em fevereiro a loja está me despedindo assinei aviso prévio sendo que no início de fevereiro vi que estou em número 35 na fila pra operar e tenho médico marcado para dia 19 agora, onde a spo disse que possa ser que o Dr já marque minha cirurgia pois está próximo...
Nesse caso posso ser demitido???
 O joelho lesionado sinto muitas dores e mesmo assim não deixei de fazer meu trabalho, subindo e descendo escadas pegando caixas pesadas, empurrando carrinhos pesados na rua para entregar mercadoria... E forçando não só o joelho doente mais tbm o são que já dói muito!
em Direito Trabalhista 0 pontos
Anúncio publicitário

1 resposta

0 votos

O segurado afastado do trabalho por auxílio-doença tem estabilidade de 12 meses contada a partir do dia que retornou ao trabalho.

Lei 8.213/91

Art. 118. O segurado que sofreu acidente do trabalho tem garantida, pelo prazo mínimo de doze meses, a manutenção do seu contrato de trabalho na empresa, após a cessação do auxílio-doença acidentário, independentemente de percepção de auxílio-acidente.

Renan Akamine é fundador do site Pergunte Direito e graduado em Direito pela PUC-SP.
7.266 pontos
Anúncio publicitário

Isenção de responsabilidade

As respostas e comentários do Pergunte Direito não são aconselhamentos legais, não criam relações advogado-cliente e não são ofertas de serviços jurídicos. A finalidade deste site é restrita a estimular a troca de conhecimentos acadêmicos e de utilidade pública.

Se você ignorar este aviso e fornecer informações confidenciais em mensagens privadas ou públicas, não haverá obrigação de manter a informação sigilosa ou de renunciar a atuação contrária a seus interesses.

Consulte um advogado antes de fazer algo que possa afetar seus direitos.


Tem uma dúvida?


Faça uma pergunta

Perguntas relacionadas

Anúncio publicitário

...