search
Entrar
Anúncio publicitário


Tem uma dúvida?


Faça uma pergunta

0 votos
JOÃO MARCATO foi contratado pelo Advogado JOÃO MARTINS SOARES, OAB/SE 202020, cuja função a ser desempenhada era de motoristaO contrato teve início em 04.03.2019 e término em 11.03.2019, já que foi descoberto que o empregado não era habilitado para dirigir o veículo disponibilizado pelo empregador.Registre-se que não foi pago o salário e FGTS incidente sobre o salário.A procurar advogado trabalhista para tirar dúvida, este informou que o empregado teria cinco anos para reclamar o pagamento do salário devido, já que os prazos prescricionais são bienal e quinquenal. Sendo o quinquenal maior, este deveria ser observado. Em relação a prescrição, considerando os prazos prescricionais vigentes e o conteúdo supra, a partir de quando ocorreria a prescrição do direito trabalhista?
em Direito Trabalhista Novato 0 pontos 1
Anúncio publicitário

1 resposta

0 votos

Prescreve em dois anos a pretensão a créditos trabalhistas após o encerramento do contrato de trabalho, incluindo a falta de contribuição a título de FGTS.

CLT

Art. 11.  A pretensão quanto a créditos resultantes das relações de trabalho prescreve em cinco anos para os trabalhadores urbanos e rurais, até o limite de dois anos após a extinção do contrato de trabalho. (Redação dada pela Lei nº 13.467, de 2017) (Vigência)

Até o final de 2014, entendia-se que havia prazo trintenal sobre valores não depositados de FGTS. O STF mudou esse entendimento equiparando o FGTS a outros créditos trabalhistas. Assim, os valores que podem ser reclamados judicialmente são apenas os dos últimos cinco anos.

Súmula nº 362 do TST

FGTS. PRESCRIÇÃO  (nova redação) - Res. 198/2015, republicada em razão de erro material – DEJT divulgado em 12, 15 e 16.06.2015

I – Para os casos em que a ciência da lesão ocorreu a partir de 13.11.2014, é quinquenal a prescrição do direito de reclamar contra o não-recolhimento de contribuição para o FGTS, observado o prazo de dois anos após o término do contrato;

II – Para os casos em que o prazo prescricional já estava em curso em 13.11.2014, aplica-se o prazo prescricional que se consumar primeiro: trinta anos, contados do termo inicial, ou cinco anos, a partir de 13.11.2014 (STF-ARE-709212/DF).

Renan Akamine é fundador do site Pergunte Direito e graduado em Direito pela PUC-SP.
Nível 13 5.007 pontos 15 18 35
Anúncio publicitário

Isenção de responsabilidade

As respostas e comentários do Pergunte Direito não são aconselhamentos legais, não criam relações advogado-cliente e não são ofertas de serviços jurídicos. A finalidade deste site é restrita a estimular a troca de conhecimentos acadêmicos e de utilidade pública.

Se você ignorar este aviso e fornecer informações confidenciais em mensagens privadas ou públicas, não haverá obrigação de manter a informação sigilosa ou de renunciar a atuação contrária a seus interesses.

Consulte um advogado antes de fazer algo que possa afetar seus direitos.


Tem uma dúvida?


Faça uma pergunta

6.327 perguntas

3.361 respostas

1.324 comentários

14.267 usuários

Anúncio publicitário


Perguntas relacionadas

Anúncio publicitário

...