search
Entrar
Anúncio publicitário

Anúncio publicitário



Tem uma dúvida?


Faça uma pergunta

1 voto
Suponhamos que Maria compra um imóvel sem matricula em 2002, apenas contrato de gaveta. Em 2005 inicia-se um processo coletivo do bairro onde o imóvel esta localizado contra a seguradora da caixa, em face de problemas na construção dos mesmos, João, filho de Maria apresenta conta de água em seu nome e participa do processo como parte. Em 2009 Maria desconhecendo o prosseguimento de tal processo, faz a matricula e escritura do imóvel em seu nome e segue morando na residencia. Em 2014 a ação termina e João recebe o valor da indenização, como se fosse o proprietário do bem. Em 2015 Maria falece. Em 2019, Pedro, irmão de João descobre a existência deste processo e também do valor recebido por João, que recebeu e nunca contará sobre isso para ninguém. A pergunta é, Pedro, como também herdeiro de Maria, pode entrar com ação contra a seguradora que pagou erroneamente a pessoa que não era proprietária do bem? Se sim, o tempo prescricional para ajuizar essa ação é contato a partir do pagamento a João ou a partir da descoberta de Pedro?
em Direito Civil
Anúncio publicitário

Entre em sua conta ou cadastre-se para responder.

Anúncio publicitário

Isenção de responsabilidade

As respostas e comentários do Pergunte Direito não são aconselhamentos legais, não criam relações advogado-cliente e não são ofertas de serviços jurídicos. A finalidade deste site é restrita a estimular a troca de conhecimentos acadêmicos e de utilidade pública.

Se você ignorar este aviso e fornecer informações confidenciais em mensagens privadas ou públicas, não haverá obrigação de manter a informação sigilosa ou de renunciar a atuação contrária a seus interesses.

Consulte um advogado antes de fazer algo que possa afetar seus direitos.


Tem uma dúvida?


Faça uma pergunta

Perguntas relacionadas

...