search
Entrar

Tem uma dúvida?


Faça uma pergunta

0 votos
Boa Noite,

Estou pesquisando para tentar ajudar minha tia, que tem 63 anos e à 37 ficou viúva de um policial rodoviario, que morreu dentro de uma viatura em uma perseguição com bandido; ela me disse que na época ninguém a orientou o q fazer, e que procurou vários advogados em vão. Acontece que ela recebe pelo inss uma pensão de R$1599,00, ela disse q chegou colocar na justiça mas o juiz negou e arquivou o pedido dela de receber pelo ministério do transporte, a união alegou que ele era do regime celetista; ela disse q não , q ele era estatutário, e que no mesmo dia que ele faleceu, ele tinha ganho uma promoção, ele tinha 9 anos de policia. Sou leiga, tenho medo de tentar entrar com um processo na defensoria pública e ela ter q pagar multas, pois seu caso ja foi julgado. Ela só tem as carteira de policial, a certidão de óbito e de casamento. A minha dúvida é, posso entrar com outro processo na defensoria pública, como posso provar q ele era estatutário, será q na sede da policia tem algum registro? Ou, pedir algum tipo de revisão da pensão??Mesmo que seja no inss. Ela esta ficando idosa, paga aluguel, e esta adoecendo, gostaria muito de ajudá-la.
em Direito Previdenciário 0 pontos
editado
Anúncio publicitário

Sabe a resposta? Divida com a gente!

Nome (opcional):
Você será notificado no email acima quando houver novidades para sua publicação.
Verificação anti-spam:
Você está publicando como anônimo. Para evitar a verificação anti-spam no futuro, entre em sua conta or cadastre-se. Usuários cadastrados com email confirmado não precisam aguardar a fila de moderação. O conteúdo dos demais usuários será aprovado em até 24 horas, por ordem de chegada.

Isenção de responsabilidade

As respostas e comentários do Pergunte Direito não são aconselhamentos legais, não criam relações advogado-cliente e não são ofertas de serviços jurídicos. A finalidade deste site é restrita a estimular a troca de conhecimentos acadêmicos e de utilidade pública.

Se você ignorar este aviso e fornecer informações confidenciais em mensagens privadas ou públicas, não haverá obrigação de manter a informação sigilosa ou de renunciar a atuação contrária a seus interesses.

Consulte um advogado antes de fazer algo que possa afetar seus direitos.


Tem uma dúvida?


Faça uma pergunta

Perguntas relacionadas

...