search
Entrar
Anúncio publicitário

Anúncio publicitário



Tem uma dúvida?


Faça uma pergunta

2 votos
em Processo Civil 10 pontos
reclassificada por
Anúncio publicitário

1 resposta

4 votos

ATENÇÃO! Esta resposta faz referências ao antigo CPC (Lei 5.869/73) que foi revogado pela Lei 13.105/2015.

O termo inicial, no caso, é o dia seguinte ao da republicação.

É esse o entendimento que hoje prevalece no Superior Tribunal de Justiça no que circunscreve o tema:

RECURSO ESPECIAL N.º 281.590/MG
REL.: MIN. CARLOS ALBERTO MENEZES DIREITO

"EMENTA: 1. A orientação da jurisprudência da Corte é no sentido de que havendo a republicação da sentença, dela começa a correr o prazo para o recurso. 2. Recurso especial conhecido e provido."

"Na Seção de Direito Privado há precedente da Quarta Turma indicando que feita uma segunda publicação no curso do prazo, "é razoável que a parte considere essa nova data para a contagem do prazo do seu recurso, ainda que a republicação tenha sido feita por defeito quanto à outra parte" (REsp n.º 471.907/SP, Relator o Ministro Ruy Rosado de Aguiar, DJ de 07/4/03). Na Terceira Turma há precedente, para o qual concorri com o meu voto ao lado dos Senhores Ministros Ari Pargendler e Nancy Andrighi, assentando que a "republicação da sentença no órgão oficial de imprensa, ainda que desnecessária, reabre o prazo para o recurso" (REsp n.º 255.597/SP, Relator o Ministro Castro Filho, DJ de 16/12/02). E no mesmo sentido: REsp n.º 202.079/SP, Relator o Ministro Antônio de Pádua Ribeiro, DJ de 24/6/02; REsp n.º 260.860/MS, Relator o Ministro Ari Pargendler, DJ de 30/10/2000; REsp n.º 208.675/PR, de minha relatoria, DJ de 17/12/99; AgRgREsp n.º 259.841/SP, Relator o Ministro Antônio de Pádua Ribeiro, DJ de 27/11/2000."

"Vê-se, portanto, que a jurisprudência da Corte entende razoável que em caso de republicação da sentença, ainda que desnecessária, o prazo dela se conta."

"Com essas razões, eu conheço do especial e lhe dou provimento para afastar a intempestividade."

"Decisão unânime, votando com o relator os ministros Nancy Andrighi, Castro Filho e Antônio de Pádua Ribeiro."

Contudo, frise-se, referido posicionamento não é pacífico:

"Há precedente da Segunda Turma no sentido de que sendo a segunda publicação "absolutamente desnecessária, uma vez que a primeira notícia da decisão já continha todos os elementos exigidos, desta é que começa a correr o prazo recursal" (REsp n.º 11.392/RJ, Relator o Ministro Hélio Mosimann, DJ de 11/10/93). E da mesma Turma há ainda outro precedente, mais recente em outro sentido, ou seja, o de que mesmo desnecessária, "a republicação de decisão judicial no órgão oficial de imprensa tem o condão de reabrir o prazo recursal" (REsp n.º 173.206/SP, Relator o Ministro Adhemar Maciel, DJ de 08/9/98)."

Você quer saber mais sobre prazos? http://www.perguntedireito.com.br/1366/como-e-feita-a-contagem-de-prazos-processuais?show=1367#a1367

1.666 pontos
editado por
Anúncio publicitário

Isenção de responsabilidade

As respostas e comentários do Pergunte Direito não são aconselhamentos legais, não criam relações advogado-cliente e não são ofertas de serviços jurídicos. A finalidade deste site é restrita a estimular a troca de conhecimentos acadêmicos e de utilidade pública.

Se você ignorar este aviso e fornecer informações confidenciais em mensagens privadas ou públicas, não haverá obrigação de manter a informação sigilosa ou de renunciar a atuação contrária a seus interesses.

Consulte um advogado antes de fazer algo que possa afetar seus direitos.


Tem uma dúvida?


Faça uma pergunta

Perguntas relacionadas

...