• Novo cadastro
search
Entrar
Anúncio publicitário

0 votos
Boa tarde,

Trabalho em uma agência de viagens em  São José dos Campos  e a matriz fica em  São Paulo, meu horário de expediente é das  08hs as  18hs.

Fui convocada para  um curso na  Matriz que se inicia as  17hs e termina as 20hs.

Duvida: O deslocamento das 20hs até chegar em minha cidade deverá ser computado como banco de horas e/ou hora extra ?

Sou contratada através de CLT.

Obrigada
perguntado em Direito Trabalhista Novato 0 pontos 1 2
Anúncio publicitário

2 respostas

0 votos
Ainda que a viagem seja incômoda e acarrete alguns transtornos, o curso possivelmente perdurará por poucos dias e o tempo de viagem deve ser algo em torno de duas horas/ duas horas e meia. Por se tratar de algo excepcional, a meu ver, não há direito ao pagamento de horas extras ou quaisquer outras vantagens, exceto o custo pelo deslocamento de ida e volta.
respondida Nível 5 1.025 pontos 2 9 12
0
Boa noite aos dois! Maria Carolina, converti seu comentário em uma pergunta. Por favor, não crie perguntas diferentes na mesma página. Isso prejudica a organização do site e dificulta a busca dela por outros membros.
0
Oi, Maria Carolina! Todas as horas dedicadas ao curso são computadas em sua jornada.

[comentário convertido em resposta na pergunta indicada acima]
Anúncio publicitário

0 votos

Ir até o local trabalho ou voltar dele não fazem parte da jornada de trabalho. Essa é a regra determinada pela CLT:

Art. 58 (...)

(...)
§ 2o O tempo despendido pelo empregado até o local de trabalho e para o seu retorno, por qualquer meio de transporte, não será computado na jornada de trabalho, salvo quando, tratando-se de local de difícil acesso ou não servido por transporte público, o empregador fornecer a condução. (Parágrafo incluído pela Lei nº 10.243, de 19.6.2001)

exceção quando a condução é fornecida pelo empregador em local de difícil acesso ou não servido pelo transporte público.

respondida Nível 9 2.465 pontos 14 18 31

Isenção de responsabilidade

As respostas e comentários do Pergunte Direito não são aconselhamentos legais, não criam relações advogado-cliente e não são ofertas de serviços jurídicos. A finalidade deste site é restrita a estimular a troca de conhecimentos acadêmicos e de utilidade pública.

Se você ignorar este aviso e fornecer informações confidenciais em mensagens privadas ou públicas, não haverá obrigação de manter a informação sigilosa ou de renunciar a atuação contrária a seus interesses.

Consulte um advogado antes de tomar qualquer ação que possa afetar seus direitos.

Tem uma dúvida?


Faça uma pergunta

Perguntas relacionadas

0 votos
1 resposta
Trabalho em uma agência de viagens em São José dos Campos e a matriz fica em São Paulo, meu horário de expediente é das 08hs as 18hs. Fui convocada para um curso na Matriz que se inicia as 17hs e termina as 20hs. Mas quanto a legislação, as horas que ... trabalho, lembrando que estarei no curso até as 20hs (encarado como trabalho), devem ser computadas como horas extras/ banco de horas ou não ?
perguntado em 13 de fevereiro de 2017 em Direito Trabalhista Maria Carolina Cunha Novato 0 pontos 1 2
0 votos
1 resposta
Trabalho em regime externo, ministrando treinamento nos clientes do meu empregador. Ora esses clientes são de Curitiba, ora da Região Metropolitana, ora são a dezenas de KMs de distância.Bato o ponto para o controle de horas normalmente. Vou para a empresa 2/3x no mês ... da manhã? A noite ele finaliza quando saio do cliente ou quando chego em casa? isso varia dependendo da distância do cliente?  
perguntado em 14 de fevereiro de 2017 em Direito Trabalhista Clayton Luiz Ribeiro Novato 0 pontos 1 2
0 votos
1 resposta
A LC 150/2015 aponta que "Art. 11. Em relação ao empregado responsável por acompanhar o empregador prestando serviços em viagem, serão consideradas apenas as horas efetivamente trabalhadas no período, podendo ser compensadas as horas extraordinárias em outro dia, observado ... ? Visto que o empregado está ali, a disposição total do empregador. Por que não contabilizar como jornada de trabalho?
perguntado em 14 de fevereiro de 2017 em Direito Trabalhista LuAldsr Novato 2 pontos 1 2
0 votos
1 resposta
ao chegar a empresa não me deixaram entrar na sala, fui informada verbalmente que deveria descontar 200 horas até zerar o banco, solicitei o dia de retorno mas não me informaram. Com certeza essas 200 h serão superiores a 30 dias. a empresa podera alegar ... emprego?? Mando uma carta com aviso de recebimento ou telegrama informando a minha disponibilidade bem como solicitando a data de retorno??
perguntado em 9 de fevereiro de 2017 em Direito Trabalhista Lilian Santos Novato 3 pontos 1 3
0 votos
1 resposta
O empregado trabalha em uma empresa na qual tem que fazer 1 hora extra alguns dias da semana para receber um prêmio ao atingir a meta. Essas horas não sao contabilizadas no cartão de ponto e ao atingir a meta ele recebe o prêmio. O pagamento do prêmio justificaria ... meta? Quando o empregado começou a trabalhar foi dito que ou ele fazia as horas extras sem o registro ou nao receberia a premiação.
perguntado em 28 de junho de 2017 em Direito Trabalhista Rebeca Silva Novato 0 pontos 2
...